domingo, março 11, 2007

mensagem


«Niguém pode ver a beleza se esta não existe em sua alma.

Crer-se feliz, é ser feliz.

Crer-se desgraçado ou infeliz, é ser desgraçado ou infeliz.

Desgraça e felicidade, beleza e fealdade, não nos vêm do exterior e sim brotam dentro de nossa alma.»


Esta frase para reflexão tirei-a de um livro que herdei de minha falecida e amada mulher.
Desde que me lembro de a conhecer que lembro este pequenino livro e o como foi sempre importante em sua vida e práticas:
«YOGA PARA MULHER», Chiang sing, Edições de Ouro, Rio de janeiro; Brasil (97)

Da mesma forma que assim construímos nossa realidade construímos o outro através do olhar e do pensamento.


Quando me aborrecia ou entristecia com atitudes e copmportamentos de pessoas, Maria Eduarda me dizia: "lembra-te que não te vêem, vêem imagens distorcidas de si próprias e pensam que nos estão vendo. Tendemos a ver os outros ao espelho de nossas imagens".


2 comentários:

Amaral disse...

Concordo que acreditar é ser, ou vice-versa!
Os pensamentos positivos e enternecedores que conservas podem constituir o insentivo natural para veres o mundo à medida da "tua verdade"...

eremita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.