quinta-feira, agosto 21, 2008

o livro colectivo "22 Olhares sobre 12 Palavras"

«"(...) eu vim de longe,/ de muito longe,/ o q'eu andei/pr'aqui chegar...." *

Décadas têm passado e eu sempre a correr com elas, a acompanhar a passada que tem sido larga.

Para o bem e para o mal, a geração a que pertenço é a das grande mudanças do século XX.
Sem contar as que hão-de ocorrer neste - por exemplo paz mundial; a Terra-mãe -, Gaia/Geia - respeitada como herança -legado que nossos tetranetos nos deixaram...para que dela bem cuidemos pois um dia virão cobrar-nos o cuidado ou falta dele...

Nos idos do "fascismo à portuguesa" - o tal que nunca existiu - diziam que a dificuldade de expressão estimulava os criadores.
Sem pretender incluir-me nesse renque de tão ilustres figuras, pois tenho boa e lúcida capacidade objectiva e auto-avaliação crítica - ocorreu-me d analogia: vivemos tempos difíceis e nós que amamos as letras escrevemos, escrevemos.
Como se faltasse o pão para as bocas .... como se os sonhos se esboroassem se os não agarrarmos.... como se a avalanche não pudesse ser detida se um dique de palavras não for construído por todos os que as amam - os grandes artistas da palavra e nós outros. meros amantes delas.

O nosso livro, "22 Olhares sobre 12 Palavras" é prestigiado por alguém que muito prezo, respeito e admiro. Homem de cultura, prosador de múltiplas facetas onde, não raras vezes, emerge uma sólida preocupação de justiça social e nato comunicador: José António Barreiros que generosa e solidariamente aceitou fazer o prefácio desta aventurosa escrita de 22 bloggers. Não deixem de visitar os seus blogues pois sairão de lá sempre enriquecidos em todos os aspectos, sendo o dominante o Humano.

E tudo o que disse acima se aplica ao amigo Jorge Castro

homem de intervenção cívica diária, poeta, e homem de cultura e solidariedade activa que, mal regressado de ferias, apesar de estar, como José António Barreiros, atascado em trabalho também disse: CONTEM COMIGO.
Temos pois, por pura generosidade e solidariedade, connosco os dois homens que desde a 1ª hora queríamos.

E como não há dois sem três, também por generosidade e solidariedade - daquela genuína - que nada pede nem espera, como dos dois antecedentes companheiros, já temos local belo, digno e paradigmático para a apresentação dos nossos 22 Olhares bem no coração da Cidade do Porto.

O Salão de Baile do Palácio Balsemão, na Praça Carlos Alberto, espaço de grande beleza e com estacionamento fácil nos parques subterrâneos.

a vossa presença é-nos imprescindível. como o pão.

* excerto de uma canção de José Mário Branco»

Texto da TMara pois melhor não o saberia dizer.

Podem visitar o site em reconstrução da Edium Editores, onde já faz referência ao nosso livro e suas escrevinhadoras e escrevinhadores e onde podem informar-se de todos os pontos de venda com que a editora trabalha. EdiumEditores

8 comentários:

Justine disse...

Vai passar o tempo num instante. Um dia destes, estamos em Novembro!!
E vai haver festa:))

Paula Raposo disse...

Irei visitar o nosso prefaciador. Quanto ao Jorge Castro conheço-o e estimo-o imensamente. Tive alguns poemas do meu livro lidos por ele no lançamento. É um querido que me honra com a sua Amizade! Beijos.

bettips disse...

Fico tão feliz com a vossa plural progressão!!! E tal como dizes "faremos o dique das palavras" para nos animar o caminho!
(em baixo não consegui ver todas as fotos... as que vi, são maravilhosas de frescura. Dulcíssimo Gerês!)
Abçs

peciscas disse...

Acabo de escrever no blog da nossa amiga TMara que estou a seguir a progressão da obra e a torcer pelo seu sucesso.
Em Novembro, espero estar na apresentação, aqui no Porto.

No próximo dia 15 de Setembro, realiza-se uma blogagem colectiva subordinada ao tema “JUSTIÇA PARA FLAVIA”.
A Flavia é uma jovem, que há mais de dez anos vive em coma, após os seus cabelos terem sido sugados pelo ralo de uma piscina, com um poder de bombagem absurdamente superdimensionado.
A sua mãe, Odele Souza, desenvolve, há longos anos, uma luta, nos tribunais brasileiros, em prol de uma condenação dos responsáveis pelo acidente e pela atribuição de um indemnização justa, que lhe permita continuar a tratar da filha com a dignidade e a qualidade minimamente exigidas.
Deixo aqui um apelo à participação nesse movimento solidário que se expressará no próximo dia 15 de Setembro.
Para já, pede-se a adesão dos blogonautas, através da afixação no seu blog de um selo alusivo e, depois, no dia marcado, pela publicação de um post sobre o tema.
Este selo e mais pormenores poderão ser obtidos no blog de Flavia:

http://flaviavivendoemcoma.blogspot.com/

-=amadorjp=- disse...

É muito bom contar com alguém tão prestigiado no mundo dos blogs e da literatura na feitura do nosso prefácio. Obrgigado pela sua participação.

Quanto ao livro, apenas fico triste de o meu nome ter sido esquecido pela editora. Sei que apenas entrei no fim, mas o meu poema entrará no livro. Se puderem corrigir... Gracias!

Eremit@ disse...

Acabei de deixar a resposta abaixo ao comentário do nosso amigo -=amadorjp=- no seu blogue, lamentando a confusão criada.

Amigo, anda aqui grande confusão. Abaixo grafo seu comentário e meu de anterior retorno:
«2008/6/25 -=amadorjp=- noreply-commen
-=amadorjp=- deixou um novo comentário na sua mensagem "4º Jogo das 12 Palavras - 1ª Parte":

Não sei se será o melhor sitio, mas como "escritor" também gostava de entrar nos próximo textos!
Jogar com as palavras na nossa língua é sempre tão belo e tão bom que quando se começa, não mais se pára!
Bela iniciativa!

«deEremita
para-=amadorjp=- noreply-comment
data27 de Junho de 2008 15:24
assuntoRe: [EREMITÉRIO] Novo comentário em 4º Jogo das 12 Palavras - 1ª Parte.
enviado porgmail.com
ocultar detalhes 27 Jun Responder

Amigo

claro que será bem-vindo.
Cada voz enriquece-nos.
Basta que me envie seu e-mail, o nick ou nome que vai figurar junto com os textos e o blogue a que se linka. Depois explico as regras que são só as básicas e passa a receber toda a informação e calendarização de cada jogo.
Fraterno abraço e cá aguardo os dados referidos»

Publicada por -=amadorjp=- em EREMITÉRIO a Junho 25, 2008»

NUNCA, em momento algum o amigo
colocou/disse que a sua participação era para constar do livro. Porque há condições acordadas entre nós, participantes e o editor. Nunca o disse, a questão de entrar no livro
nunca foi por si abordada e nunca as condições acordadas entre nós e o editor foram tocadas porque a questão nunca se pôs. O Jogo, sim. Desde sempre.E a resposta está aqui e está no seu poema postado no 5º Jogo. Mas nunca o amigo perguntou sequer se entrava no livro ou disse que desejava entrar.
Não gosto de mal entendidos e lamento esta situação, mas a falha foi sua por NUNCA ´haver dito do seu interesse em participar do livro e inquirir condições.
O Jogo tem 30 3 muitos jogadores e na altura todos foram inquiridos se queriam mesmo avançar com a feitura de um livro. Alguns, por razões que a cada um dizem respeito, desistiram ou disseram: não.
Espero ter o prazer de receber o seu texto para o 6º Jogo em curso, com as 60 palavras dos 5 últimos jogos
Fraterno abraço e votos de uma boa semana

Eremit@ disse...

Quase 2 dias volvidos o comentário igual a este que deixei no Blogue do amadorjp, deve ter-se extraviado pois ainda não é visível Tornei a colocar. fiz copy past e fui informado ter sido aceite e aguadar o avale do administrador do blogue. Acrescento que todos os e-amails enviados para o endereço facultados vêm devolvidos com indicação de inexistência do mesmo Fraterno abraço

OrCa disse...

Quando a jornada se adivinha espinhosa, nada como os companheiros para o nosso conforto e transposição de obstáculos...

Grato pelas amáveis palavras, a que tentarei corresponder de alma e coração. Não será muito, mas um passo mais dado na progressão da caminhada. E, se bem entendo o espírito dos participantes, isso nos basta.

Abraço.