terça-feira, março 11, 2008

aprendendo sem parar

é verdade.
Há sempre tanta coisa para aprender...
Pois andava eu a "afeiçoar" o terreno para novos cultivos quando fiz uma lesão na mão direita que me tem incapacitado até de teclar por aqui...
Já mexe sem dor e com autorização clínica.

A graça que achei quando as minhas amigas me disseram: " ora bamos lá "afeiçoar"`* a terra..."
Afeiçoar...(?!) que graça achei ao termo e, pensando sobre ele, que bem aplicado.
E quando cai daquela chuva contínua, em fios, mansas águas caíndo sobre a terra, ouço-as dizer: "está um tempo criador!"

Já viram a beleza poética desses termos na sua aplicação a tarefas, por natureza pesadas mas ligadas á sobrevivência?
Delicioso mesmo.

Quando a chuva abrandar fotografo o meu terreno todo afeiçoado e coloco aqui uma imagem para vós.
Bom, não posso abusar para recuperar a 100% e evitar a cirurgia.
No dia Mundial da Mulher vim postar para as homenagear, com admiração e respeito, apesar da proibição clínica.
Ainda não posso abusar e por isso : até depois amigas e amigos.

post scriptum - * a pronúncia tem uma ligeira deturpação que não consigo, pelo menos ainda não consegui, reproduzir graficamente.

E eis as fotos da terra.
Junto uma das ervas que sempre nascem e têm sua beleza, mais assim, orvalhadas pela chuva mansa e...criadora.

E para vós, flores de minha casa:

15 comentários:

M. disse...

Sim, é muito bonito esse modo de falar das coisas.
As tuas melhoras.

Sophiamar disse...

Deixo beijinhos e um abraço.Voltarei com tempo para comentar. Gosto desse falar manso e terno acerca da terra-mãe.
Até já.

isabel mendes ferreira disse...

"afeiçoadamente" a dizer obrigada. pela "lição" de a-mansar a terra. e pelas palavras ao Piano.

beijo.

MARIA disse...

Meu querido amigo,
Obrigado pelas notícias do nosso "Brasinha". Apesar de tudo, creio que quando chegarem dias mais quentinhos ele há-de melhorar um pouquinho mais.("quando a chuva passar" ... )
Lamento que se tenha magoado e desejo que se recupere o melhor e mais rapidamente possível.
Quanto ao seu texto de hoje, sabe, eu gostaria de inventar palavras com a beleza das suas flores, ou com um pouco do encanto da sua terra molhada, dos seus trevos tão verdinhos, mas as palavras que se calam , as palavras que apenas podem sentir-se, são as únicas que descrevem a beleza de tudo o que este post semeia de vida autêntica num coração.
Espero tê-lo sempre por aí ...
Muitos afagos ao "Brasinha" e um beijinho muito amigo para si e as suas melhoras.
Maria

anad disse...

Acho este blog o máximo. Como é fantástico que se aproxime da terra e deixe a turbilhão, eu que sou urbana, sinto essa falta, o que me vale é o mar ao pé de casa. Gostei do blog e vou voltar.
Anad

Templo do Giraldo disse...

Ora viva.

Venho aqui agradecer o teu comentario e dizer-te que serás sempre bem vindo no meu espaço. Quando quiseres passa por lá, eu da minha parte pretendo fazer o mesmo aqui pelo teu blogue.

Um abraço do templo.

Raquel Vasconcelos disse...

Espero que estejas melhor, e que sejas cuidadoso para não exagerares. És um visitante que também gosto de "afeiçoar" (neste caso cuidar) pois sinto que és "boa gente" - desculpa este meu ar prático.

Uma dica de pessoa que gosta de manipular imagem: colocas as tuas imagens muito grandes, na minha linguagem, muito pesadas. Se as reduzires através de algum programa, um bom bocado o próprio blogue abre muito mais rápido :)
(não quer dizer q percam o seu bom aspecto).

Abraço e melhoras :)

Sei que existes disse...

É mesmo muito interessante o modo de algumas pessoas dizerem certas coisas.
Espero que estejas a ficar melhor da tua mão, deve ter sido um golpe bem grandinho.
As tuas fotos estão lindas!
Tenho andado ausente por estar hiper ocupada com outras tarefas, mas nunca me esqueço dos amigos bloguistas e lamento não ter tempo para vos fazer visitas mais assiduas.
Beijocas grandes

Raquel Vasconcelos disse...

Olá olá,
a tua 1ª imagem originalmente tem 25cm de largo (atendendo a que o computador a lê consoante algo que são os dpis/dots per inch) quando só precisa de de cerca de 14cm (a 72dpis que são os dpis de visualização de ecrã) pelo percebi...
Isto é demasiado técnico?
(tinha q partir de algum lado, senão diz-me o tamanho q vês e eu faço o cálculo)
Abraço :)

M. disse...

Esse dodói tem de se pôr em condições que eu já ando afeiçoada às terras do eremita. Sim é belíssimo quando se consegue colocar as coisas simples da vida numa citação poética que muito diz à alma. É um dom nascido do carinho.

Um beijo nesse dodói que o cure depressa.

Sophiamar disse...

Amigo Eremita!

Voltei, conforme prometido, embora atrasada mas ainda a tempo de ler este post. Reler, melhor dizendo. Afeiçoei-me às palavras do eremita, doces, simpáticas, em jeito de carinho e por aqui fui descendo até às flores dessa santa terra onde tudo nos encanta.

Beijinhosssss para ti e afagos para o Brasinha

Micas disse...

É o sangue celta que corre nas veias dos alto-minhotos como nós, adoramos a Deusa, a Terra Mãe, a grande Dama a quem devemos o nosso viver. "Afeiçoar" sim, porque é assim que fazemos a quem amamos...
Beijinho, as melhoras e Boa Páscoa

MARIA disse...

Olá Eremita :

Passo para desejar ao meu querido amigo e a todos os seus e ao nosso querido Brasinha uma Santa Páscoa, muito aconchegada ao calor da sua lareira de sonhos, onde se aquece de ternura o Brasinha, e com muitas amêndoas e bom-bons , plena de ternura, carinho e tranquilidade.

Um beijinho amigo

Maria

Sophiamar disse...

Desejo-te uma Páscoa Feliz, cheiinha das coisas doces da vida: amizade, amor, alegria...

Beijinhosssss

Anónimo disse...

Um beijinho de continuação de boas melhoras e Boa Páscoa!

Da Raquel (Páginas)