quinta-feira, outubro 04, 2007

explicação e pedido de desculpas

(Foto da internet, sem autoria)

Às e aos pacientes caminheiros que por cá passam e que continuam a deixar pégadas em suas casas, que gosto de visitar, quero deixar uma palavra explicativa pela ausência, quase desaparecimento.

O meu computador principal, digamos assim, avariou. Estou a usar um muito velhinho, comprado há anos no eBay, com o destino quase único de escrever texto e que não se dá muito bem com a internet pois as suas definições são "débeis" para tal.

Por outro lado tenho andado a aproveitar este início de Outono para vaguear pela Serra , gozando esta fase do início do Outono e ficando fora, qual jovem, perambulando.

Só que os meus ossos começam a ressentir-se e já sei que não tarda terei que pernoitar sempre na quentura da casa e da cama em vez do saco-cama.

Vim ontem para enviar a minha colaboração à M., no Palavra Puxa Palavra e amanhã, se não amanhecer a chover a cântaros, pego no bordão de caminheiro, na mochila já aprontada e faço-me aos caminhos que se deixarem desvendar e descobrir por meus olhos e pés.

Ainda há um terceiro factor que me faz andar arredio.

Como se não bastassem as dificuldades do computador, a internet - móvel, que outra não há, ainda nesta zona - tem fraco sinal e por vezes passo 3, ou 4 horas par conseguir colocar um pequeno post, pois no meio desliga-se e faz isto inúmeras vezes.

Por vezes perco o que já havia feito.

Com o regresso fixo à casa tentarei obter melhores condições e, de qualquer das formas como não terei muitos trabalhos no exterior visitar-vos-ei a todos, na esperança que não tenham levado a mal esta prolongada ausência.

Fica a explicação.

Verdadeira e real.

Levo comigo a saudade dos textos que não tenho lido e das visitas não feitas aos vossos sítios onde me delicio a ler-vos.

11 comentários:

Sol da meia noite disse...

Foto muito bonita para uma explicação e pedido de desculpas tão ternurento...

Quem te esperar é quem sempre contigo esteve...

Beijo!

as-nunes disse...

Eremita amigo.
Quem é que poderia ficar indiferente a um texto como este, em jeito de desculpas não necessárias - digo eu - que todos nós, que andamos aqui pela Internet a tentar enteragir com amigos com os quais nos vamos virtualmente ligando emocionalmente?
Boa caminhadas. Essa coisa de se dizer que o país tem uma grande cobertura da net é uma grande treta. Eu, que vivo a 5km do centro de Leiria, também só me consigo ligar através duma operadora móvel.
Um abraço
António

Lusófona disse...

Amigo Eremita! Não precisa pedir desculpas, mas acho que todos que por aqui passam, ficarão mais tranquilos em saber que está tudo bem =)

Mas, que grande aventura heinn! Já estou ansiosa para a volta do amigo com textos maravilhosos.

Beijinhos e fica bem

isabel mendes ferreira disse...

desculpas?


de todo!


só se for por escrever menos aqui.


:)


de resto....


um abraço.

Sophiamar disse...

Amigo eremita não tens que pedir desculpa.Nós aguardamos-te com amizade. Trata do teu computador, da net, de ti que nós estamos aqui e vamos passando.
beijinhos

Lumife disse...

Continuamos a aguardar o regresso.

Um abraço amigo

M. disse...

Estás desculpado. :-)

Sei que existes disse...

Aproveita bem esses passeios que devem ser únicos e maravilhosos!
Até ao teu regresso.
Beijo grande

Bichodeconta disse...

E comigo, ou connosco, fica a inveja saudável desses passeios pela serra..Bordão, mochila, que delicia..Obrigada pela partilha.um abraço, ell

Papoila disse...

Um belo texto como sempre para um desnecessário pedido de desculpas.
Este Outono vai ensolarado para umas belas caminhadas pela serra!
Beijos

~pi disse...

:) bom tempo.


abraço...