terça-feira, setembro 02, 2008

diálogo de sentires através das 60 palavras do 6º Jogo


Feito e oferecido com o coração inteiro.

[ doze vezes cinco #2]


Francisco sentiu afastar a água do coração
amortecido por um sentimento avassalador
perante o olhar límpido e azul de Mariana


sorriam protegidos sob a enorme caixa
pintada de cal
como um casulo a céu aberto


um pedaço de chocolate
serviu para comungar o instante conselheiro
que sucedeu a conversa entre ambos


do corpo amado estudava a harmonia do cotovelo
com uma inocência de criança


uma tolice ter criado um degrau de distanciamento
com base em vivências do passado


diante do sorriso de Mariana
sentiu-se a emergir para a luz envolvente
como quem desperta de um sonho erodido
cujo exponente de sabedoria se compara a um farol
a um campo de flores
à fusão indescritível de sentimentos


Francisco sentiu um amor imenso
a dissipar o inferno de dúvidas
em que quase deixara inundar a alma


a alegria entrou sem pedir licença
tornou-se a linha mágica do horizonte


sem lodo, nem loucura
só romance ao luar
numa manhã de mar manso
sem método, nem pensamentos de morte
num movimento em sintonia, nefelibata
sem obstrução


sentindo o sabor do orvalho
no ar e na pele


esquecidos do ostracismo criado pelo medo
reuniram-se num enlace terno
no país das maravilhas


uma pena a esvoaçar
raízes floridas a decorarem os cabelos
a face de ambos rosácea


a silhueta do reencontro
num sobressalto
entre a luz do sol e a sombra


uma tapeçaria de afectos
sem tempestade


num diálogo ténue
ondulante como o vapor do ar

variável
a vasculhar



o instante vertical
que celebra a viagem da vida
e da sua vulnerabilidade


10 comentários:

Paula Raposo disse...

Excelente trabalho!!! Adorei!! Beijos para ti e para a Ana Eugénio!

bettips disse...

Um belíssimo desafio da desafiadora. Parabéns!

Raquel V. disse...

Acho incrível a capacidade dela para jogar com as palavras...
Eu que nem sei por onde começar!

Um Certo Olhar disse...

Um texto fabuloso. 60 palavras usadas num contexto fantástico.
Beijinho

anaeugenio disse...

obrigada por tanta ternura, eremit@ :))

Micas disse...

Sem dúvida um texto magnífico.
Beijinho aos dois

Mateso disse...

Por Deus...que facilidade. E depois está um espanto. E eu , por aqui às voltas e mais voltas com as 60...e nada.
Os meus sinceros parabéns Ana Eugénio!

Bichodeconta disse...

Ai que maldade, descobri hoje que numa arrumação de papeis meti pró lixo o papel em que já tinha o meu texto de 60 palavras.. Por isso confirma a minha teoria, as grandes arrumações nunca resultam.. FIQUEI TRISTE DEMAIS E PROMETI TÃO DEPRESSA NÃO ARRUMAR PAPEIS..Gosto dos meus papéis a geito, sempre á mão, sobre a mesa..E volta tudo ao principio..SOCORRO!!!!!!!!

Joana disse...

Olá Eremita :) quero agradecer-lhe as ternas palavras e desejar tudo de bom para esse projecto também :) Ainda há umas horas atras ouvi falar muito e muito bem desse projecto :) Tudo de bom é o que desejo a todos os intervenientes.
Mais uma vez muito obrigada pelas suas palavras :)

Beijinho

Até já!**

Bichodeconta disse...

Passei e parei para reler este magnifico texto onde as palavras são arremessadas com laivos de poesia..Parabéns a quem escreve assim..Boa semana, ell