sábado, maio 03, 2008

resposta ao desafio da Raquel


E porque o mundo "(...) é uma bola que rebola..." e a vida não pára, a Raquel desafiou-me e eu que gosto de viver o lado lúdico e simples da vida aqui respondo:
FAMÍLIA: Amor, aconchego e memórias
HOMEM: animal que pensa que o não é
MULHER: ser que faz emergir o melhor do homem - excepcionalmente, para confirmar a regra, o contrário é verdadeiro
SORRISO: rosto iluminado
PERFUME: o dos corpos amados (não só no plano romântico)
CARRO: qualquer. Desde que ande e não dê chatices
PAIXÃO: A vida, os que amamos e o mundo/planeta na sua riqueza e heterogeneidade
AMOR: o da infância, que nos fica para sempre. Felizes dos que o tiveram.
OLHOS: os que nos olham com amor. Quaisquer com expressão de amor e respeito entre iguais. Mas não há como o dos filhos, netos…os das crianças
SAL: lágrimas das mães
CHUVA: águas dos céus. Antes pura. Agora…?
MAR: uma paixão. Limpeza da alma.
LIVRO: Memórias de Adriano – Margueritte Y
FILMES: um que vimos com os filhos e nos deliciou. Entretanto desapareceu: “O gato que veio do espaço”
MUSICAS: a dos ventos e do arvoredo e a dos mares
DINHEIRO: bem escasso. Aumenta a pseudo-diferença entre as pessoas
SILÊNCIO: espaço de encontro(s) interiores
SOLIDÃO: indiferença e não re-conhecimento. O “outro” como um ser inexistente a não ser que seja “útil”
FLOR: as que brotam nos campos, na primavera - a papoila
SONHOS: conseguir ser uma pessoa melhor a cada dia
CIDADE: Continuo a amar Lisboa. Mas qualquer uma. Há tanta beleza na variedade e diferença
PAÍS: apesar de continuar a parecer uma antecâmara para o purgatório, ou inferno católico - Portugal
NÃO VIVER SEM: confiar nas pessoas, respeitar e apreciar as diferenças. TODAS.
NUNCA DEIXAR DE SER: Frontal, amigo, um ser igual a todos os outros; verdadeiro e honesto
QUALIDADES: aquilo que não quero deixar de ser
DEFEITOS: a frontalidade pode ser um - para os “outros”. Ademais são tantos que não cabem aqui. Atirem um ao ar e vão ver que espirra sobre mim
GOSTO: das pessoas verdadeiras e honestas, sem “jogos”
NÃO PASSAREI: a ser diferente por desgastar/ás vezes cansar, ser como sou. Só quando perceber o meu erro ou falha
DETESTAS: arrogância; perversidade, hipocrisia, maldade humana sob todas as formas. Todas as discriminações
PESSOA: felizmente encontramos algumas por aí e por aqui espalhadas

Passo este jogo da verdade a:
- Auréola Branca
- Beno Baptista
- Ell
- Maria no Reino de Esther
- Miruii
- Nilson Barcelli
- Rubens da Cunha
E como não me disseram, nem ditaram regras, escolhi sete pessoas de todas as outras quem deixo o jogo em aberto.

9 comentários:

Fa menor disse...

Muito bem!
Perdi-me a ler estas verdades.

Bom fim de semana

Abraço amigo

Fa

Bichodeconta disse...

Gosto do desafio, se fosse prémio era pior..Como diria a Beatriz Costa não tenho peito pra medalhas de comendadoura eheheh.. beijinho, ell.. vou aceder até porque é tão simples e ajuda-nos a conhecer melhor as pessoas com quem nos vamos cruzando neste mundo virtual... Bom domingo...

Justine disse...

Retrato muito agradável de ti! E mais não posso dizer, por não te conhecer bem. Imagina que és mentiroso??? :))
Abraço

Raquel Vasconcelos disse...

E são estes pequenos jogos que nos vão levantando, sempre mais um pouco, a ponta do véu daqueles com que por aqui nos cruzamos :)
Também torna os "nicks" mais palpáveis!
Obrigada por responderes :)

O jogo das 12 palavras? Cá estaremos!

Abraço Amigo

MARIA disse...

Olá meu querido amigo,
Adorei o seu "retrato psicológico".
A sua música preferida define-o como uma alma que transporta sempre tranquilamente no peito um pedacinho de céu e de infinito.
Obrigada por se lembrar de mim para fazer o jogo, embora goste muito pouco de falar de mim. Tentarei.
Um beijinho muito amigo .
Maria

TMara disse...

Amigo Eremita. das conversas tidas nas 3 vezes k nos encontrámos em casa dos nossos amigos , aquilo k de si me ficou, encaixa bem aqui no k diz.

Bjs
Luz e paz

Dantas disse...

maneiro seu blog!
vamos nos linkar? :}

Su disse...

gostei de passar por aqui

voltarei


jocas maradas...

Rubens da Cunha disse...

obrigado pelo convite
ainda não me senti apto pra responder tantas verdades :))
abraços
Rubens