terça-feira, maio 13, 2008

uma muito "doce" surpresa de uma nova participante

Uma nova participante que já enviou um texto para o 3º Jogo das 12 Palavras - neste momento estão por aqui, aguardando o dia da postagem, 28 belos e diferentes tipos de textos escritos a partir das mesmas 12 palavras.
Ontem fez-me a grata surpresa de me enviar um texto feito com as plavras do nosso 2º Jogo.
Solicitei-lhe autorização para o postar, seguro que estou que, tal como eu, se deliciarão com este "doce" que inesperadamente nos é ofertado numa serenidade que me parece muito própria da blogger pelas visitas que faço ao seu LUGAR DA PAZ.
o.-o.-o.-o.-o
Francisco sobe as escadas sozinho pela primeira vez, degrau a degrau, ansioso por entregar a caixa de chocolates. entra em casa de rompante e senta-se ao colo da avó sem pedir licença. curioso da reacção. o sorriso da avó Matilde é envolvente e o seu abraço cheira a flores do campo. neste enlevo, o sol segue viagem pela linha do horizonte e a sombra, ainda ténue, da noite espreguiça-se pela casa. chega o riso para alumiar a vida.

17 comentários:

Justine disse...

Encantador texto, feito de ternura. Parabéns!

M. disse...

E muito doce sim:)

Abraço

Benó disse...

Tanta ternura no texto!Acho que fizeste muito bem em postá-lo no teu blogue e avisar todos os participantes que assim poderão ter o prazer de ler tão ternurenta mensagem.
Boa semana.

bettips disse...

Grata, sem dúvida que é como uma cascata de água pura em palavras!
Parabéns, a ti que despertaste ideias e aos amigos que te vão rodeando. Estimo assim, que o "ermitério" fique menos isolado. É um gosto "ver nascer" as boas vontades, os bons desafios.
Abraços
(ainda há um moínho, no caminho de Miróbriga, onde se faz a farinha - estava era fechado quando lá passei)

Amita disse...

Todo encanto e ternura.
Grata pela partilha.
Abraço

Raquel Vasconcelos disse...

Acho que está tudo dito ou quase tudo... como em tão poucas palavras se consegue colocar tanta delicadeza...
Invejável...

Abraço Amigo

Sophiamar disse...

E por aqui reinam a criatividade e a amizade segundo pude constatar. É bom ver um blogue cheio de vitalidade.

Deixo-te beijinhos

jawaa disse...

Bem-vinda ao espaço de um eremita a quem já roubaram toda a privacidade. Agora é «nosso».
Lindo o texto, impondo uma forma de registo primando pela diferença.
Belo também por isso.
Gostei do doce.

EDUARDO disse...

Muita paz e serenidade nessa nossa doce doçura!

BlueVelvet disse...

Fez muito bem em publicar.
Um doce texto.
Gostei muito.
Dias Felizes

margusta disse...

Querido Eremita,
...tenho estado sem PC, só segunda-feira voltei a tê-lo de volta.

Agora vou regressar..aos poucos....

AMIGO...OBRIGADA!!!...OBRIGADA por todo as suas palavras, preocupações comigo.

Obrigada por existir, obrigada por ser quem é!!!

Um abraço sentido!
Margusta

icendul disse...

assinalando a passagem pela primeira vez nestas coordenadas, demoro-me na espécie de epígrafe do cabeçalho, na parte de nenhum de nós ser uma ilha,lembrando a formulação de amos oz, de que seríamos todos penínsulas: uma parte ancorada à plataforma comum e colectiva, outra a respirar destacada para a descontinuidade do oceano.
bom retiro:)

Auréola Branca disse...

Cada dia encanto-me mais com q criatividade dos autores.
E, parebenizo sempre o seu incentivo.
Abraços.

Bichodeconta disse...

Delicioso , palavras entrelaçadas feito ternura com a sabedoria de quem as sabe trabalhar com sensibilidade.. Um abraço, estou ansiosa por ver as novas palavras, os novos textos..bom fim de semana que se avizinha.. Um abraço, ell

Nilson Barcelli disse...

Não conheço o blogue da autora, mas achei um texto bem elaborado e muito ternurento.

Ainda não sei se participo na edição 3...
Logo que o saiba, informo-te.

Abraço.

elsa nyny disse...

Querido Amigo!

Finalmente consegui fazer o meu même!!!

Bjtsssssssss

DairHilail disse...

recdebi o teu mail...estava esquecida, resolvi fazer de imediato...vai ver

1 beijo para ti